JUCEMG adota medida pioneira para reduzir custos

JUCEMG adota medida pioneira para reduzir custos

Na busca de reduzir custos e investir em tecnologia para trazer mais eficiência, segurança e desburocratização aos serviços prestados aos cidadãos, a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais adotou mais uma medida pioneira na esfera do Poder Executivo Estadual. 

Seguindo uma das orientações do governador Romeu Zema de promover cortes de despesas, a gestão da Jucemg suspendeu desde o dia 1º de dezembro o contrato de locação de veículos e, consequentemente, de motoristas que prestavam serviços à autarquia e passou a adotar o sistema de transporte por aplicativo.

Ao assumir em fevereiro de 2019, a nova gestão da Jucemg tinha em sua frota cinco veículos, sendo quatro de serviço e um de representação. No mesmo mês, houve o corte de dois carros de serviço e, em agosto, outro veículo de serviço também foi cortado. A partir de dezembro deste ano, a Junta cancelou o contrato com a empresa locadora efetuando o corte dos dois últimos veículos que ainda estavam disponíveis, sendo um de serviço e o de representação. 

Após estudos da Gerência de Patrimônio e Logística da Diretoria de Planejamento, Gestão e Finanças – GPL/DPGF, foi adotado um modelo de contratação de serviços de transporte que se tornou pioneiro e inovador na estrutura pública do estado. Este novo modelo já está gerando economia em sua execução e otimizando o tempo de deslocamento dos servidores da Jucemg em compromissos institucionais 

Para atender as demandas de transporte dos seus servidores, a Junta Comercial contratou a Cooperativa de Comunicação e Apoio Social dos Condutores Autônomos da Grande Belo Horizonte Ltda. O contrato se refere à prestação de Serviços de Transporte Privado Individual-STPI, baseado em tecnologia de comunicação em rede. Com este novo contrato, a Jucemg só pagará pelos serviços prestados eliminando, desta maneira, despesas com veículos, combustível e motoristas que ficavam à sua disposição. Esta mudança permitirá uma economia anual prevista de 81%, já que as despesas com este item passarão de R$ 85 mil para cerca de R$ 16 mil. 

Outros cortes:

A mudança do contrato no setor de transporte faz parte de outras iniciativas adotadas pela Jucemg para reduzir custos e investir em tecnologia e na melhoria da prestação de serviços para os cidadãos.  De janeiro a outubro deste ano, houve o corte de cerca de 7% nas despesas gerais da Junta, o que representa R$ 1,7 milhão, em relação ao mesmo período do ano anterior.  

Dentre as principais ações para alcançar a redução de despesas é preciso destacar a devolução, em abril deste ano, de sete dos 14 andares ocupados no imóvel onde está instalada a sede da Jucemg, permitindo economia nos itens de aluguel, condomínio, energia elétrica, água, IPTU, conservação e limpeza, manutenção predial, entre outros.  Nesse contexto, o percentual de redução mensal destes gastos foi de 45,90%, passando de R$315.560,00 para R$170.706,25, em valores estimados. 

Neste período de pandemia, a Jucemg também passou a adotar o regime especial de teletrabalho, medida que permitiu no período de abril a outubro, um corte de gastos com custeio de 24% em comparação com o primeiro trimestre de 2020.

Fonte: Junta Comercial do Estado de Minas Gerais – JUCEMG